17.6 C
Santo André
terça-feira, maio 28, 2024
HomeNoticiasChuva causa alagamentos e quedas de árvores em SP

Chuva causa alagamentos e quedas de árvores em SP

A forte chuva que atingiu a cidade de São Paulo e a região metropolitana, entre domingo (15) e a tarde desta segunda-feira (16), causou deslizamentos de terra, 56 pontos de enchentes e derrubou 246 árvores.

No Jardim das Flores, no Guarapiranga, na Zona Sul da capital, a água chegou a invadir um apartamento no condomínio Ponte Baixa.

“Ontem foi um horror. Tiraram a gente da nossa moradia para uma coisa melhor, só que está sendo pior, é um descaso com a gente aqui do condomínio. Deixaram a gente jogado, não tem ninguém responsável. A sindica corre atrás das coisas, mas é só ela sozinha”, afirma Maria Aparecida Gomes de Almeida, moradora do condomínio.

“Quando eu cheguei em casa, minha mãe estava passando mal, com muita água. Passou mal com a pressão alta por conta disso [alagamento]”, continuou.

Todos os moradores do condomínio viviam em comunidades em áreas de risco e foram retirados das suas casas. Depois passaram a receber auxílio aluguel da prefeitura e, somente em 2020, foram para o condomínio Ponte Baixa. Porém, continuam sofrendo com infiltrações e a invasão da água da chuva.

Os moradores reclamam das bocas de lobo da região, que estão entupidas.

No domingo, os bairros da Vila Prudente, Cidade Ademar, M’Boi Mirim, Santo Amaro, Jabaquara e Ipiranga, todos na Zona Sul da capital, registraram os maiores índices pluviométricos, que calcula a quantidade de precipitação de água.

A Vila Prudente atingiu o maior índice com 51,2 mm.

Nesta segunda-feira (16), a região da Pirituba e da Lapa, na Zona Norte, o índice pluviométrico, que calcula a quantidade de precipitação de água, atingiu 40 e 44 mm respectivamente.

Um morador da Casa Verde, na Zona Norte da cidade, gravou a chegada da chuva na tarde desta segunda. Cosmo Roncon mora em um apartamento com vista para o Pico do Jaraguá e às 15h começou a gravar a vista pela janela.

Durante 20 minutos, ele gravou o movimento das nuvens em dois ângulos diferentes. Pelas imagens é possível ver o céu ficando encoberto e carregado por nuvens. “Às vezes, passamos muitos dias na natureza observando e nada. Outras vezes da janela de casa acontece tudo”, afirmou Cosmo.

Quedas de árvores

Nas ruas da Paz e na Amaro Guerra, em Santo Amaro, foram registradas diversas quedas de árvores, o que deixou moradores da região sem energia.

Na tarde desta segunda (16), equipes da prefeitura foram acionadas para retirar as árvores caídas da Rua Amaro Guerra.

Em Santo André, na região do ABC, um homem, de 54 anos, morreu após ser atingido por uma árvore que caiu em cima da casa dele. Jason Nunes chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

Na Cachoeirinha, na Zona Norte, uma árvore caiu em um prédio. Dois carros foram atingidos e ficaram destruídos, parte do bicicletário e a área de lazer do condomínio também foi atingido. Nenhuma pessoa ficou ferida.

Segundo a Secretaria Municipal de Segurança Urbana, a maior parte das quedas de árvores foi na região da Zona Sul.

Equipes das subprefeituras atuaram em conjunto com a Enel em outras regiões da capital para remover árvores que estavam expostas à fiação elétrica, para evitar descarga elétrica durante a execução de qualquer serviço nos seguintes endereços:

RUA AMÉRICO BRASILIENSE, ALTURA DOS NÚMEROS 840, 945 E 2112;
RUA DA PAZ, NÚMERO 944 E 1230;
RUA AMARO GUERRA;
AVENIDA ADOLFO PINHEIRO, NÚMERO 2054;
RUA BARÃO DE MELGAÇO;
AVENIDA JUNGRIA, 500;
RUA HERCÍLIA GONÇALVES DOS SANTOS, 105;
RUA JOÃO ANTÔNIO TOLL, 197.
Alagamentos
Em Barueri, na Grande São Paulo, foram registrados diversos pontos de alagamentos. O mesmo ocorreu no ABC, onde ruas ficaram intransitáveis em São Caetano do Sul.

Em Osasco, o calçadão no Centro da cidade também ficou debaixo d’água.

Semáforos quebrados
A chuva também causou problemas nos semáforos da cidade. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou em nota que não tem o número de quantos semáforos estão quebrados na cidade.

A esquina da Avenida Padre Antônio José dos Santos com a Rua Califórnia, no Brooklin, também na Zona Sul, por exemplo, está sem sinalização desde domingo (16).

A CET disse também que nesta segunda realizou a manutenção em 65 semáforos na capital.

MAIS LIDOS